quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

7984 - GENERAIS AMERICANOS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Anexo:Cronologia da Segunda Guerra Mundial
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta é uma cronologia da Segunda Guerra Mundial. O período tem o dia 1 de setembro de 1939 com a Invasão da Polônia até o dia 2 de setembro de 1945 com a Rendição do Japão.

Índice [esconder]
1 1939
1.1 Setembro
1.2 Outubro
1.3 Novembro
1.4 Dezembro
2 1940
2.1 Janeiro
2.2 Fevereiro
2.3 Março
2.4 Abril
2.5 Maio
2.6 Junho
2.7 Julho
2.8 Agosto
2.9 Setembro
2.10 Outubro
2.11 Novembro
2.12 Dezembro
3 1941
3.1 Janeiro
3.2 Fevereiro
3.3 Março
3.4 Abril
3.5 Maio
3.6 Junho
3.7 Julho
3.8 Agosto
3.9 Setembro
3.10 Outubro
3.11 Novembro
3.12 Dezembro
4 1942
4.1 Janeiro
4.2 Fevereiro
4.3 Março
4.4 Abril
4.5 Maio
4.6 Junho
4.7 Julho
4.8 Agosto
4.9 Setembro
4.10 Outubro
4.11 Novembro
4.12 Dezembro
5 1943
5.1 Janeiro
5.2 Fevereiro
5.3 Março
5.4 Abril
5.5 Maio
5.6 Junho
5.7 Julho
5.8 Agosto
5.9 Setembro
5.10 Outubro
5.11 Novembro
5.12 Dezembro
6 1944
6.1 Janeiro
6.2 Fevereiro
6.3 Março
6.4 Abril
6.5 Maio
6.6 Junho
6.7 Julho
6.8 Agosto
6.9 Setembro
6.10 Outubro
6.11 Novembro
6.12 Dezembro
7 1945
7.1 Janeiro
7.2 Fevereiro
7.3 Março
7.4 Abril
7.5 Maio
7.6 Junho
7.7 Julho
7.8 Agosto
7.9 Setembro
8 Ver também
9 Referências
10 Ligações externas


[editar] 1939
[editar] Setembro
1: A invasão da Polônia começa às 4h40 da manhã com um ataque maciço da Luftwaffe em vários alvos. O Reino Unido e a França ordenam uma retirada imediata da Alemanha. É marcado o início da Segunda Guerra Mundial.
2: Começa os primeiros conselhos políticos e diplomáticos da Segunda Guerra Mundial pelos responsáveis pelo ataque na Polônia.
2: O Brasil, a Espanha e a Irlanda declaram neutralidade.
3: O Reino Unido, a Austrália e a Nova Zelândia declaram guerra à Alemanha às 11:15 horas da manhã e a França junta-se na guerra às 15:00 horas. A Segunda Batalha do Atlântico inicia-se com a Marinha Alemã a entrar em ação. A Bélgica, a Espanha, os Países Baixos e a Iugoslávia declaram neutralidade.
3: O navio britânico SS Athenia é torpedeado pelo submarino alemão U-30 e torna-se o primeiro navio da Segunda Guerra Mundial a ser torpedeado pelo submarino alemão.
4: Inicia-se as operações aliadas no ar da Europa com o ataque da Real Força Aérea em alvos navais alemães. O Japão declara neutralidade. O Nepal declara guerra à Alemanha.
5: Tropas alemãs atravessam o Rio Vístula. Os Estados Unidos declaram neutralidade.
6: A África do Sul declara guerra à Alemanha. O Egito rompe as relações diplomáticas com a Alemanha.[1]
7: Patrulhas francesas entram na Alemanha numa região próxima a Saarbrücken.
10: O Canadá declara guerra à Alemanha.
11: O Iraque rompe as relações diplomáticas com a Alemanha.[1]
17: Tropas soviéticas invadem a Polônia por leste, ocupando o território leste da linha Curzon, como Białystok e leste da Galícia (Europa Central). O porta-aviões britânico HMS Courageous é torpedeado e afundado pelo submarino alemão U-29.
18: Varsóvia é cercada por tropas alemãs.
22: Ameaçada a oeste pelos alemães e a leste pelos soviéticos, a cidade de Lviv rende-se.
25: A frente alemã começa um racionamento de alimentos.
27-28: Hitler desloca gigantescos canhões da frente oeste (fronteira com a França) por rodovias criadas por ele com esse intuito, cerca e faz intensivos bombardeamentos em Varsóvia.
28: A capital da Polônia, Varsóvia, rende-se aos alemães. A fortaleza de Motlin capitula. O ministro de Relações Exteriores alemão Joachim von Ribbentrop e o diplomata soviético Vyacheslav Mikhailovich Molotov reúnem-se na cidade de Brest-Litovsk para decidir a partilha da Polônia, conhecida como Pacto Ribbentrop-Molotov. A Estônia assina um Pacto de Assistência Mutual com a União Soviética.
[editar] Outubro
3: A Declaração do Panamá é assinada.
5: A União Soviética começa conversações com a Finlândia sobre ajustes na fronteira dos dois países. A Letônia assina um Pacto de Assistência Mutual com a União Soviética em Moscou.
6: Termina a resistência polonesa na Campanha do Setembro Polonês. A Finlândia começa mobilização armada. Adolf Hitler fala no Reichstag, declarando um desejo para a conferência entre Reino Unido e França pelo restabelecimento da paz. O Exército polonês se rende.
8: A Polônia é anexada pela Alemanha.
9: Hitler ordena uma preparação para a invasão da Bélgica, da França, do Luxemburgo e dos Países Baixos.
10: A marinha alemã sugere a ocupação da Noruega para Hitler. A Lituânia assina um Pacto de Assistência Mutual com a União Soviética em Moscou.
12: Os primeiros judeus são deportados do Terceiro Reich para a Polônia.
14: O encouraçado britânico HMS Royal Oak é afundado pelo submarino alemão U-47 na base naval de Scapa Flow, nas Ilhas Orkney, Escócia.
17: Tropas francesas retiram-se do rio Mosela.
19: Porções da Polônia são formalmente introduzidas pela Alemanha. O primeiro gueto judeu é estabelecido em Lublin, Polônia.
[editar] Novembro
4: É decretado nos Estados Unidos os Atos de Neutralidade, provisões de dinheiro e carregamento são enviados às tropas britânicas e francesas.
8: Uma tentativa de assassinato a Hitler, por meio de bombas, falha na cervejaria Bürger-Braükeller, em Munique. No Incidente Venlo, dois agentes secretos britânicos são capturados pelos alemães. A Alemanha indica Hans Frank como Governante Geral da Polônia e inicia a aceleração dos projectos antijudeus lá.
17: O Comitê Nacional da Checoslováquia é organizado em Paris.
30: Tropas soviéticas invadem a Finlândia, iniciando a Guerra de Inverno. A aviação soviética bombardeia Helsinque.
[editar] Dezembro
7: A Itália declara neutralidade.
13: Na Batalha do Rio da Prata, o couraçado-de-bolso alemão Admiral Graf Spee enfrenta o cruzador pesado britânico HMS Exeter e os cruzadores leves britânicos HMS Ajax e HMNZS Achilles, nas proximidades do Estuário do Rio da Prata.
14: A União Soviética é expulsa da Liga das Nações após ter atacado a Finlândia.
17: O couraçado-de-bolso alemão Admiral Graf Spee é afundado por sua tripulação, após deixar o porto de Montevidéu. Os finlandeses anunciam a destruição de duas divisões russas.[1] O primeiro contingente de tropas canadenses desembarcam na Grã-Bretanha.[1]
18: As primeiras tropas canadenses chegam à Europa.
20: O capitão do couraçado-de-bolso alemão Admiral Graf Spee se suicida.[1]
27: As primeiras tropas indianas chegam à França.
28: Começa o programa de racionamento de carne na Grã-Bretanha.
[editar] 1940
[editar] Janeiro
1: Alistamento estendido no Reino Unido: todos os homens entre 20 e 27 anos poderão ser convocados.
4: Hermann Göring ordena o aumento das indústrias de guerra alemãs.
5: O gabinete britânico é revisto: Oliver Stanley ordena o fim da Guerra de Escritórios, Lord Reith torna-se Ministro da Informação, e Sir Andrew Duncan ordena a criação das Fronteiras de Comércio.
7: General Semyon Timoshenko é colocado no comando das tropas soviéticas contra a Finlândia.
8: Bacon, manteiga, e açúcar começam a serem racionados na Reino Unido. O Reino Unido, a França e a Turquia assinam o acordo comercial e financial.
11: Carne começa a ser racionada na França.
14: O Primeiro-Ministro japonês Abe Nobuyuki renuncia e nomeia para o posto de Primeiro-Ministro o almirante Mitsumasa Yonai.
25: Os nazistas estabelecem o gueto judeu na cidade polaca de Lodz.
[editar] Fevereiro
1: O Parlamento japonês anuncia um gasto recorde com mais da metade do orçamento a ser gasto em projectos militares.
5: Grã-Bretanha e França decidem intervir no fecho do comércio de minério de ferro na Noruega — em antecipação da esperada ocupação alemã e necessidade de abrir uma rota de assistência para a Finlândia. A operação estava programada para começar em 20 de Março.
9: Erich von Manstein é colocado no comando do 33º Corpo de Infantaria Alemão, removendo os planos da invasão francesa.
14: O governo britânico convoca voluntários para lutarem na Finlândia.
15: O exército soviético captura a região de Summa na Finlândia, quebrando completamente a Linha Mannerheim.
16: O destróier britânico HMS Cossack retira a força 299 prisioneiros de guerra da Alemanha para um transporte em Altmark, uma região norueguesa neutra.
17: Erich von Manstein presenteia Hitler com os seus planos de invasão da França pela floresta das Ardenas.
21: O general Nickolaus von Falkenhorst é colocado no comando da virada alemã na invasão da Noruega; começam os trabalhos de construção do campo de extermínio de Auschwitz, na Polônia.
24: É adotado o plano para a invasão das Ardenas por ocidente. A Conferência Escandinava é realizada em Copenhague.
[editar] Março
1: Adolf Hitler ordena a Operação Weserübung, invasão da Noruega e da Dinamarca.
3: Os soviéticos atacam Viipuri, a segunda maior cidade da Finlândia.
5: A Finlândia negocia com a União Soviética sobre termos de um acordo para o fim da guerra.
12: A Finlândia assina a um tratado de paz com a União Soviética.
13: Termina a Guerra de Inverno.
16: A invasão aérea alemã em Scapa Flow causa as primeiras baixas de civis britânicos.
18: Benito Mussolini concorda com Hitler que a entrada da Itália na guerra seria um "momento oportuno".
21: Paul Reynaud torna-se o primeiro-ministro da França após a renúncia de Édouard Daladier no dia anterior.
27: Heinrich Himmler, chefe da SS, ordena a construção do campo de concentração de Auschwitz.
28: O Reino Unido e a França fazem um acordo formal em que nenhum país buscaria a paz com a Alemanha.
30: O Japão estabelece um regime fantoche em Nanquim sob o comando de Wang Jingwei.
[editar] Abril
1: Hitler vai adiante na invasão da Noruega e Dinamarca.
3: Winston Churchill é apontado como presidente do Comitê Ministerial de Defesa após a renúncia de Lord Chatfield. Começa o Massacre de Katyn.
5: Chamberlain assina o rendição francesa com Hitler no vagão (mesmo vagão onde fora assinado a rendição da Alemanha na 1ª guerra mundial).
8: Os Aliados começam a agir em águas norueguesas. A Noruega declara guerra à Alemanha. Os britânicos colocam as primeiras minas marinhas nas costas norueguesas.
9: Tropas alemãs invadem a Dinamarca e a Noruega, iniciando a Operação Weserübung. A Dinamarca rende-se.
10: Na Primeira Batalha de Narvik, os destróiers e os aeronaves britânicas conseguem realizar um largo ataque surpresa a força naval alemã. Um segundo ataque britânico em 13 de abril é também um sucesso.
12: Tropas britânicas ocupam as Ilhas Faroés.
14: Tropas britânicas e francesas desembarcam na Noruega.
30: Tropas britânicas e francesas começam a serem evacuadas da Noruega.
[editar] Maio
5: O governo norueguês estabelece-se no exílio em Londres.
9: Alistamento na Grã-Bretanha é estendido para 36 anos.
10: A Alemanha invade Bélgica, França, Luxemburgo e Países Baixos. Winston Churchill torna-se o Primeiro-Ministro do Reino Unido em consequência da renúncia de Neville Chamberlain. As primeiras bombas alemãs da guerra na Inglaterra caem sobre Chilham e Petham, em Kent. O Reino Unido invade a Islândia. A Alemanha inicia a ofensiva ocidental. A Bélgica declara um estado de emergêrcia.
11: O Luxemburgo é ocupado.
13: O governo neerlandês no exílio é estabelecido em Londres.
14: Roterdão é severamente bombardeada pela Luftwaffe. Os Países Baixos rendem-se com excepção da região de Zelândia.
14: A criação dos Voluntários de Defesa Local é anunciada por Anthony Eden.
15: Os Países Baixos rendem-se à Alemanha.
17: A província neerlandesa de Zelândia rende-se.
19: Tropas alemãs ocupam Amiens, França. Maxime Weygand torna-se Comandante das Forças Armanda da França após a renúncia de Maurice Gamelin. Termina o Massacre de Katyn.
20: O campo de concentração de Auschwitz é aberto na Polônia.
26: A Operação Dínamo inicia a evacuação aliada de Dunquerque.
28: A Bélgica rende-se à Alemanha. Os alemães evacuam Narvik.
[editar] Junho
3: Último dia da Operação Dínamo com a evacuação das tropas britânicas, francesas e belgas. Os alemães bombardeiam Paris.
10: A Itália declara guerra à França e ao Reino Unido. A Noruega rende-se à Alemanha. O Canadá declara guerra à Itália. A Itália rompe as relações diplomáticas com a Polônia. A Bélgica rompe as relações diplomáticas com a Itália.
11: Governo francês recua para a cidade de Tours. Os aviões britânicos bombardeiam as cidades italianas de Gênova e Torino. A França declara guerra à Itália. O Reino Unido, a Austrália, o Canadá, a Nova Zelândia e a África do Sul declaram guerra à Itália.
12: Tropas britânicas e francesas rendem-se a Marechal Erwin Rommel em St. Valery-en-Caux, França.
14: Paris é ocupada pelas tropas alemãs. Governo francês recua novamente, agora para Bordéus.
16: Philippe Pétain torna-se o primeiro-ministro da França.
17: O transatlântico britânico RMS Lancastria é afundado em Saint Nazaire, na França e é o pior desastre marítimo de tropas britânicas desde a Guerra Anglo-Holandesa.
18: O general Charles de Gaulle forma o Comité Français de la Libération Nationale (Comitê Francês da Libertação Nacional), um governo francês no exílio. A Estônia, a Letônia e a Lituânia são ocupadas pela União Soviética.
19: Tropas alemãs ocupam a cidade francesa de Lyon.
21: Inicia as negociações em Copenhaga de um Armistício Franco-Germânico.
22: O Armistício Franco-Germânico é assinado em Compiègne, França.
24: A França de Vichy assina o armistício com a Itália.
25: A França rende-se oficialmente à Alemanha às 0:35.
28: General Charles de Gaulle é reconhecido pelo Reino Unido como o líder da França Livre.
30: Forças alemãs invadem as Ilhas do Canal.
[editar] Julho
1: O governo francês move-se para Vichy.
2: Hitler ordena a preparação de planos para a invasão do Reino Unido, com o nome código de Operação Leão Marinho. O navio mercante britânico Arandora Star é afundado pelo submarino alemão no Atlântico Norte.
4: Destruição de um navio francês na Argélia pela Marinha Real Britânica. Em protesto ao ataque marinho, o governo francês de Vichy rompe as relações diplomáticas com o Reino Unido.
5: A Romênia alia-se ao Eixo. A França de Vichy rompe as relações diplomáticas com a Alemanha.
10: Começam a Batalha da Inglaterra e os bombardeios intensos da Luftwaffe sobre a Inglaterra.
21: O governo checoslovaco estabelece-se no exílio em Londres.
22: A organização de Operações Especiais Executivas (SOE), sob o comando de Winston Churchill inicia seus serviços.
25: O governo britânico ordena a evacuação de todas as crianças e mulheres da cidade de Gibraltar, enclave britânico na Península Ibérica.
[editar] Agosto
2: General francês Charles de Gaulle é sentenciado por uma tribunal militar francês à morte por absinto.
3: A Lituânia é anexada pela União Soviética.
4: Forças italianas, comandadas pelo General Guglielmo Nasi, invadem e ocupam a Somalilândia Britânica.
5: A Letônia é anexada pela União Soviética.
6: A Estônia é anexada pela União Soviética.
15: A Luftwaffe intensifica os ataques sobre Inglaterra.
17: Hitler declara um bloqueio às Ilhas Britânicas.
19: Os italianos tomam Berbera, a capital da Somalilândia Britânica.
25: Primeiro ataque aéreo britânico em Berlim.
29: O governo francês de Vichy cria as Legiões Combatentes.
[editar] Setembro
3: Operação Leão Marinho é adiada para 21 de Setembro. Primeiras entregas de destroiérs americanos à marinha britânica.
6: O rei Carol II da Romênia abdica do trono romeno em favor do seu filho, o príncipe Miguel da Romênia devido ao controlo do governo pelo general nazista Ion Antonescu.
7: Começam as blitzkriegs contra a cidade de Londres.
10: Operação Leão Marinho é adiada para 24 de Setembro.
13: Tropas italianas cruzam a fronteira do Egito.
14: Operação Leão Marinho é adiada para 27 de Setembro, o último dia do mês com possibilidade para uma suposta invasão.
15: Ultimato japonês à França pela posse das bases navais na Indochina.
16: Acto de Serviço Selectivo de Treino de 1940 é o primeiro a introduzir uma conscrição pacífica na história dos Estados Unidos.
17: Hitler propõe a Operação Leão Marinho para uma data futura.
22: Assinatura do acordo franco-japonês para desembarque na Indochina.
24: A força aérea da França de Vichy bombardeia Gibraltar.
25: Os Estados Unidos limitam a entrega de petróleo ao Japão.
27: A Alemanha, a Itália e o Japão assinam o Pacto Tripartite em Berlim.
[editar] Outubro
7: A Alemanha invade a Romênia.
10: A marinha britânica bombardeia a cidade de Cherburgo.
12: Qualquer invasão alemã no Reino Unido é adiada para depois da Primavera de 1941.
16: Inicia-se o convocatória nos Estados Unidos. O Gueto de Varsóvia é criado pelo governador-geral alemão Hans Frank.
23: Hitler encontra-se com Francisco Franco em Hendaye.
28: A Itália ataca a Grécia. O primeiro-ministro grego Ioaniss Metaxas afirma "Assim é guerra" (esse dia é considerado feriado nacional com o nome Okhi! que significa Não!). As forças italianas invadem a Grécia.
31: Termina a Batalha da Inglaterra.
[editar] Novembro
5: Franklin D. Roosevelt é reeleito presidente dos Estados Unidos. A Polônia rompe as relações diplomáticas com a Romênia.
8: A Força Aérea Real bombardeia Munique.
11: Forças navais britânicas lançam um ataque contra a marinha italiana na cidade de Taranto, na Itália. O Hilfskreuzer (cruzador) alemão Atlantis captura correio britânico secreto e envia-o para o Japão.
13: A Polônia rompe as relações diplomáticas com a Itália.
14: O Exército grego repele os italianos de volta à Albânia.
20: A Hungria assina o Pacto Tripartite.
23: A Romênia assina o Pacto Tripartite. A Bélgica declara guerra à Itália.
24: A Eslováquia assina o Pacto Tripartite.
[editar] Dezembro
8: Francisco Franco cria leis para a entrada da Espanha na guerra.
9: Forças britânicas iniciam uma ofensiva no oeste africano contra as forças italianas no Norte da África.
11: A Grécia invade a Albânia.
12: A Força Aérea Real bombardeia as cidades albaneses de Tirana e Durrës.
17: Os britânicos recapturam a cidade de Sollum, no Egito.
18: É confirmado os planos para a Operação Barbarossa, a invasão alemã na União Soviética.
28: A Itália pede assistência alemã contra as forças gregas na Albânia.
29: Violento bombardeio alemão contra Londres, provocando severos danos na cidade e centenas de focos de incêndio.
[editar] 1941
[editar] Janeiro
5: Tropas australianas capturam a cidade de Bardia, na Líbia.
10: O Lend-Lease (empréstimo dado aos Estados Unidos para os Aliados europeus) é aprovado pelo Congresso americano. Tomada da cidade albanesa de Keleyer pelo exército grego. Combate naval anglo-italiano no estreito da Sicília.
12: Tropas britânicas, australianas e neo-zelandesas capturam a cidade de Tobruk.
19: Tropas britânicas atacam a Etiópia e a Eritréia.
21: Tropas britânicas e australianas atacam Tobruk, Líbia.
22: Tropas britânicas capturam Tobruk dos italianos.
23: Charles Lindbergh discursa no Congresso americano e recomenda um pacto de neutralidade entre os Estados Unidos e a Alemanha.
26: Início da ofensiva britânica na Somália inglesa e italiana.
30: Os australianos capturam Derna, Líbia dos italianos.
[editar] Fevereiro
3: A Alemanha coloca à força Pierre Laval para ocupar o comando da França de Vichy.
6: Tropas britânicas e australianas capturam a cidade de Benghazi. Tenente-general Erwin Rommel é nomeado comandante do Afrika Korps.
9: As cidades italianas de Gênova e Livorno são bombardeadas pelos ingleses.
10: O Reino Unido rompe as relações diplomáticas com a Romênia.
11: O tenente-general alemão Erwin Rommel chega a cidade de Trípoli, África do Norte.
11: Forças britânicas entram na Somália Italiana.
12: General alemão Erwin Rommel, comandante do Afrika Korps, chega a Trípoli, capital da Líbia.
14: A primeira unidade do Afrika Korps chega à África do Norte.
17: A Turquia e a Bulgária assinam o pacto de não-agressão.
19: Inicia as três noites de Blitz sobre a cidade de Swansea, no sul do País de Gales. Houve três noites de intensivo bombardeio, o que durou no total 13 horas e 48 minutos, centro de Swansea foi totalmente arrasado por 896 bombas lançados pela Luftwaffe. Um total de 397 feridos e 230 mortos.
25: A cidade de Mogadíscio, na Somália Italiana é capturada pelas forças britânicas.
[editar] Março
1: A Bulgária assina o Pacto Tripartite e adere ao Eixo.
2: Tropas alemãs entram na Bulgária.
4: O exército britânico lidera um ataque contra fábricas petroliferas em Narvik, na Noruega. Os Estados Unidos congelam os bens búlgaros.
6: O Reino Unido rompe as relações diplomáticas com a Bulgária.
7: As primeiras tropas britânicas chegam à Grécia, em Piraeus.
11: O presidente americano Franklin Delano Roosevelt assina o Lend Lease Act (ou Lei de Empréstimos e Arrendamentos) para a Reino Unido, China e outras nações que queiram comprar equipamentos militares e que pagaram após a guerra.
12: A Tailândia e a Indochina assinam o tratado de paz.
13: Os Estados Unidos congelam os bens húngaros.
16: Grande ataque da Luftwaffe sobre a cidade inglesa de Bristol.
19: Grande ataque da Luftwaffe sobre a capital inglesa de Londres.
25: A Iugoslávia assina o Pacto Tripartite e adere ao Eixo.
27: O espião japonês Takeo Yoshikawa chega em Honolulu, no Havaí e começa a estudar um suposto ataque japonês contra Pearl Harbor. Começa a Batalha do Cabo Matapan. O acordo da base naval-aérea do Reino Unido e dos Estados Unidos é assinado.
29: Termina a Batalha do Cabo Matapan.
30: A Afrika Korps inicia uma ofensiva no Norte da África. Na cidade de Brest, a RAF ataca os cruzadores alemães Scharnhorst e Gneisenau.
31: Tropas alemãs do Afrika Korps começam a ofensiva a partir da Argélia.
[editar] Abril
6: Forças alemãs, húngaras e italianas invadem a Iugoslávia e a Grécia. O Exército Italiano rende-se na Etiópia. A Alemanha declara guerra à Iugoslávia.
7: O navio mercante canadense Portadoc é torpeadeado e afundado pelo submarino alemão U-124 no Oceano Atlântico Central. O Reino Unido rompe as relações diplomáticas com a Hungria.
10: A Gronelândia é ocupada pela Grã-Bretanha.
12: Belgrado rende-se. Começa a Batalha de Tobruk.
13: O Japão e a União Soviética assinam o Pacto de Neutralidade.
15: A Bulgária rompe as relações diplomáticas com a Iugoslávia.
17: O exército da Iugoslávia rende-se à Alemanha. O governo exilado é formado em Londres.
18: Alexandros Koryzis, primeiro-ministro grego, comete suicídio.
21: Cerca de 223 mil soldados gregos rendem-se.
22: Tropas norte-americanas desembarcam nas Filipinas.
23: O governo grego é evacuado para Creta. A Grécia rompe as relações diplomáticas com a Bulgária.
27: Atenas é ocupada por tropas alemãs. A Grécia rende-se.
30: Forças britânicas deixam a Grécia.
[editar] Maio
2: Inicia a Guerra Anglo-Iraquiana.
6: Josef Stálin torna-se o Premiê da União Soviética.
9: O submarino alemão U-110 é capturado pela Marinha Real Britânica e outra cópia da criptografia Enigma a bordo é encontrada e salva.
10: Groenlândia é ocupada pelos Estados Unidos. Rudolf Hess é capturado na Escócia após saltar de pára-quedas.
20: Começa a Batalha de Creta com a invasão aérea alemã de Creta.
21: A 950 milhas da costa do Brasil, o navio mercante norte-americano SS Robin Moor é afundado pelo submarino alemão U-69 e torna-se o primeiro navio norte-americano a ser afundado por um U-boat.
24: O cruzador de batalha HMS Hood é afundado pelo navio de guerra alemão Bismarck no Atlântico Norte, matando três tripulantes.
26: A aeronave Fairey Swordfish do portador HMS Ark Royal compromete fatalmente o navio de guerra Bismarck com um ataque de torpedo no Atlântico Norte.
27: Atenas é ocupada pelas tropas alemãs. O navio de guerra alemão Bismarck é afundado pela marinha britânica na costa francesa, matando 2.300. Presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt declara o "estado de emergência nacional ilimitado".
31: O Iraque e o Reino Unido assinam um armistício, terminado a Guerra Anglo-Iraquiana.
[editar] Junho
1: Começa o racionamento de roupas no Reino Unido.
4: Imperador Guilherme I morre nos Países Baixos.
14: Presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt congela todos os bens alemães e italianos.
16: Todos os consulados da Alemanha e da Itália nos Estados Unidos são ordenados fechados.
18: A Turquia e a Alemanha assinam o Tratado de Não-Agressão.
22: Inicia-se a Operação Barbarossa, a invasão da União Soviética pela Alemanha.
22: A Itália e a Romênia declaram guerra à União Soviética. Tropas alemãs invadem a União Soviética, iniciando a Operação Barbarossa.
25: Começa a Guerra da Continuação.
23: A Hungria e a Eslováquia declaram guerra à União Soviética.
26: A União Soviética bombardeia Helsinque. A Finlândia decreta o estado de guerra com a União Soviética.[2][3] A Guerra da Continuação é iniciada.
27: A Dinamarca rompe as relações diplomáticas com a União Soviética.
28: A Albânia declara guerra à União Soviética.
[editar] Julho
1: Tropas alemãs ocupam a capital da Letônia, Riga.
4: Assassinatos em massa de cientistas e escritores poloneses são cometidos pelas tropas alemãs na cidade polonesa capturada de Lviv.
5: Tropas alemãs chegam ao Rio Dnieper.
7: A Islândia é ocupada pelos Estados Unidos.
10: Começa a Batalha de Smolensk.
12: A Grã-Bretanha e a União Soviética assinam um Pacto de Assistência Militar.
13: O Montenegro inicia o primeiro levante popular na Europa contra as potências do Eixo.
14: Tropas britânicas ocupam a Síria. A França de Vichy assina o armistício.
26: Presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt ordena o congelamento de todos os bens japoneses nos Estados Unidos e suspende as relações diplomáticas. O Reino Unido congela os bens japoneses.[4] General Douglas MacArthur é nomeado comandante de todas as forças norte-americanas nas Filipinas.
28: Tropas japonesas ocupam a Indochina Francesa.
31: A Bulgária incorpora parte da Iugoslávia.
[editar] Agosto
1: Os Estados Unidos anunciam o embargo de petróleo contra os agressores.
9: Começa a Conferência do Atlântico entre o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt e o primeiro-minstro britânico Winston Churchill em Argentia, na ilha de Terra Nova, Canadá.
14: A Carta do Atlântico é assinada por Roosevelt e Churchill.
16: O tratado comercial entre Reino Unido e Rússia é assinado.
18: Adolf Hitler ordena o fim da eutanásia sistemática dos doentes mentais e deficientes, devido a protestos na Alemanha.
25: Tropas britânicas e soviéticas invadem o Irã.
[editar] Setembro
1: Alemanha obriga os judeus a usar a estrela amarela.
3: Acontece o primeiro uso experimental de câmaras de gás em Auschwitz.
5: Tropas alemãs ocupam a Estônia.
9: O Irã aceita o armistício britânico-soviético.
10: Termina a Batalha de Smolensk.
29: Tropas alemãs matam 33.771 judeus em Kiev, Ucrânia. Começa a Primeira Conferência de Moscou.
30: Começa a ofensiva militar alemã contra Moscou.
[editar] Outubro
1: Termina a Primeira Conferência de Moscou.
2: Primeiro-ministro britânico Winston Churchill ordena o planejamento de uma invasão britânica da Noruega. Começa a Batalha de Moscou.
13: A Força Aérea Real bombardeia a cidade alemã de Nuremberga.
15: O navio mercante canadense Vancouver Island é torpeadeado e afundado pelo submarino alemão U-558 no Atlântico Norte.
16: General Hideki Tojo torna-se o primeiro-ministro do Japão.
17: O destróier americano USS Kearny é torpedeado e danificado pelo submarino alemão, matando 11 marinheiros.
31: O destróier americano USS Reuben James é afundado pelo submarino alemão U-552 no Atlântico Norte.
[editar] Novembro
1: Marechal soviético Boris Chapochnikov torna-se o Chefe do Estado-Maior Geral do Exército Vermelho.
3: Tropas alemães tomam Kursk.
7: O navio de assistência hospitalar soviético Armenia é afundado pelos aviões alemães.
14: O porta-aviões britânico HMS Ark Royal é torpedeado e afundado pelo submarino alemão U-81.
16: O Iraque rompe as relações diplomáticas com a França de Vichy.
17: General alemão Ernst Udet, diretor técnico da Luftwaffe, comete suicídio. O Iraque rompe as relações diplomáticas com o Japão.
19: O destróier australiano HMAS Sydney é afundado ao largo da Austrália Ocidental, matando 645 marinheiros.
23: O primeiro uso de câmaras de gás para matar os judeus.
24: Os nazistas abrem um campo de concentração de Theresienstadt para os judeus da República Tcheca.
[editar] Dezembro
6: O Reino Unido declara guerra à Finlândia, à Hungria e à Romênia.
7: A Marinha Imperial Japonesa lança um ataque aéreo pela manhã à base de militar americana de Pearl Harbor, no Havai. Marco da entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. O Japão declara guerra aos Estados Unidos, ao Reino Unido, ao Canadá, à Austrália, à Nova Zelândia e à África do Sul.
8: Os Estados Unidos, o Reino Unido, os Países Baixos, a Nova Zelândia, a Austrália[5], a Costa Rica, a República Dominicana, o El Salvador, o Haiti, Honduras, a Nicarágua, o Panamá e a Guatemala declaram guerra ao Japão. O México, a Colômbia, a Bélgica e o Egito rompem as relações diplomáticas com o Japão.
9: A China declara guerra à Alemanha, à Itália e ao Japão.
10: O cruzador de batalha britânico HMS Repulse e o couraçado de batalha HMS Prince of Wales são afundados pelos aviões japoneses ao largo da Malásia.
11: A Alemanha e a Itália declaram guerra aos Estados Unidos. A China declara guerra à Alemanha, Itália e Japão.
12: A Romênia declara guerra aos Estados Unidos. A Índia declara guerra ao Japão.
13: A Hungria declara guerra aos Estados Unidos e ao Reino Unido. Tropas japonesas ocupam a ilha de Guam, no arquipélago das Marianas.
14: O cruzador britânico HMS Galatea é afundado pelo submarino alemão U-557.
19: Adolf Hitler torna-se o Comandante-em-Chefe Supremo do Exército Alemão.
20: A Nicarágua rompe as relações diplomáticas a Bulgária, a Hungria e a Romênia.
23: O México rompe as relações diplomáticas com a Bulgária, a Hungria e a Romênia.
25: Hong Kong rende-se ao Japão.
[editar] 1942
[editar] Janeiro
1: Vinte e seis países assinam a Declaração das Nações Unidas em Washington, DC.
2: Manila, capital das Filipinas, é capturada pelas forças japonesas.
3: Wavell é nomeado Comandante-em-Chefe das Forças Aliadas no Pacífico.
7: Termina a Batalha de Moscou com a contra-ofensiva soviética.
11: Os britânicos retomam Sollum. Os japoneses tomam Kuala Lumpur. O Japão declara guerra aos Estados Unidos.
13: Soviéticos recapturam Kiev em sua ofensiva de inverno.
19: Forças japonesas invadem Burma.
20: A Conferência de Wannsee acontece no sudoeste de Berlim.
21: Contra-ofensiva de Rommel no norte da África.
22: Japoneses desembarcam no arquipélago de Bismarck.
25: Desembarque japonês nas Ilhas Salomão. Rommel reconquista Benghazi.
25: O Uruguai rompe as relações diplomáticas com a Alemanha, a Itália e o Japão. A Tailândia declara guerra aos Estados Unidos e ao Reino Unido.
26: As primeiras forças norte-americanas chegam à Europa, desembarcando na Irlanda do Norte.
28: O Brasil e o Paraguai rompem as relações diplomáticas com a Alemanha, a Itália e o Japão.
31: Começa o cerco de Cingapura pelas forças japonesas.
[editar] Fevereiro
1: Retirada inglesa até Ain-el-Gazela, na Cirenaica.
2: Bombardeiros japoneses atacam Java.
14: O Gneisenau, o Scharnhorst e o Prinz Eugen forçam a passagem de Calais e chegam à Noruega.
15: Cingapura se rende às forças japonesas.
19: Início dos processos contra os ex-líderes franceses. Japoneses invadem Bali e Timor. Os aviões japoneses atacam Darwin, Austrália.
24: Os russos cercam as tropas de von Busch em Staraya Russa: a batalha dura dez dias.
27: A Batalha do Mar de Java é travada entre as forças japonesas e os aliados. O USS Langley, o primeiro porta-aviões norte-americano, é afundado pelos aviões japoneses.
[editar] Março
1: Ofensiva russa na Criméia.
2: A Austrália declara guerra à Tailândia. A Hungria rompe relações diplomáticas com o Brasil.
6: A Romênia rompe relações diplomáticas com o Brasil.
8: Os japoneses entram em Rangum.
17: MacArthur, nomeado comandante-chefe das forças aliadas no Pacífico, chega à Austrália. Começa a Operação Reinhardt, que leva ao assassinato de mais de dois milhões de judeus.
28: Raide britânico sobre Saint-Nazaire.
[editar] Abril
5: Aviões japoneses bombardeiam o Ceilão.
7: Capitulação das forças aliadas em Samatra.
9: Forças americanas em Bataan rendem-se aos japoneses. O porta-aviões britânico HMS Hermes e o destróier australiano HMAS Vampire são afundados.
17: Demissão do governo Darlan em Vichy.
18: Laval sobe ao poder na França. Forças americanas bombardeiam as cidades japonesas de Tóquio, Yokohama, Nagoya e Kobe, sendo a batalha conhecida como Ataque Doolittle.
20: Fuga do General Giraud. Avanço japonês na Birmânia.
[editar] Maio
5: Madagáscar é invadida pelos britânicos, iniciando a Batalha de Madagáscar.
6: Forças filipinas e norte-americanas rendem-se aos japoneses na Ilha de Corregidor, nas Filipinas, terminado a Batalha de Corregidor. Cessam as hostilidades.
8: Nova ofensiva alemã na Crimeia.
8: Batalha aeronaval do Mar de Coral, primeira batalha travada somente entre porta-aviões.
15: Retirada inglesa na Birmânia, até a fronteira da Índia.
16: Os alemães retomam Kerch, na Crimeia.
26: Assinatura do tratado anglo-soviético, com duração de 20 anos.
26: Rommel retoma a ofensiva na Líbia, inicia-se o ataque a Bir Hakim.
27: Os soldados checoslovacos tentam assassinar o líder do SS, Reinhard Heydrich, em Praga durante a Operação Antropóide. Heydrich morre em 4 de junho.
28: Os russos retomam Kharkov aos alemães.
30: Primeiro dos raides de 1000 aviões britânicos.
[editar] Junho
1: O México declara guerra à Alemanha, à Itália e ao Japão. Raide da RAF sobre o Rhur.
3: Violento ataque alemão contra Sebastopol.
4: Começa a Batalha de Midway entre forças aeronavais dos Estados Unidos e do Japão no Pacífico até o dia 7 deste mês.
5: Os Estados Unidos declaram guerra à Hungria, à Bulgária e à Romênia.
7: Termina a Batalha de Midway com vitória norte-americana. Quatro porta-aviões japoneses são afundados. Forças japonesas invadem Ilhas Aleutas.
9: Os alemães queimam a aldeia checoslovaca de Lídice em represália pelo assassinato de Reinhard Heydrich.
10: Contra-ofensiva alemã em Kharkov.
11: Os Estados Unidos estendem a política de Lend & Lease à União Soviética.
11: As forças dos Franceses Livres evacuam Bir Hakim.
14: Retirada britânica para o Egito. São afundados 15 navios ingleses de um comboio para Malta.
18: O Projeto Manhattan é iniciado. Entrevista Roosevelt-Churchill em Washington.
21: Rommel apodera-se de Tobruk.
22: Ofensiva alemã na Ucrânia.
22: O Afrika Korps cruza a fronteira egípcia.
24: De Gaulle acerta acordo com os movimentos de resistência franceses.
25: Recuo dos russos em Kharkov.
27: Acordo de empréstimo entre a Grã-Bretanha e a Rússia.
28: Ofensiva alemã de primavera em toda a frente russa.
30: Rommel chega a El Alamein, no Norte de África.
[editar] Julho
1: Começa a Primeira Batalha de El Alamein.
3: Tropas alemães tomam a cidade de Sebastopol na Crimeia.
16: Judeus são presos e deportados em massa por ordem do governo da França de Vichy em Paris.
17: Começa a Batalha de Stalingrado.
22: Começa a deportação sistemática dos judeus do Gueto de Varsóvia. O campo de extermínio de Treblinka é aberta na Polônia.
27: Termina a Primeira Batalha de El Alamein.
[editar] Agosto
7: As primeiras tropas norte-americanas desembarcam em Guadalcanal, nas Ilhas Salomão, iniciando a Batalha de Guadalcanal, no sul do Pacífico.
8: Seis alemães são executados em Washington, DC.
13: General Bernard Montgomery é nomeado comandante do 8° Exército Britânico.
15: O cargueiro brasileiro Baependy é afundado nas costas do Brasil pelo submarino alemão U-507, com grande perda de vidas - este e outros ataques nos dias seguintes, acabam por levar o Brasil à guerra.
19: Os canadenses tentam desembarcar em Dieppe mas são repelidos pelas forças alemães.
22: O Brasil declara guerra à Alemanha e Itália.
23: Início dos ataques aéreos à cidade de Stalingrado, primeiras unidades alemãs se aproximam da cidade. Stalin diz "Nenhum passo para trás!"
30: O Luxemburgo é anexado pela Alemanha.
31: Começa a Batalha de Alam Halfa. O Governo brasileiro declara o estado de guerra para todo o Brasil.
[editar] Setembro
5: Termina a Batalha de Alam Halfa.
6: A base naval de Novorossisk é tomada pelas tropas alemãs.
13: Tropas alemãs atacam a cidade de Stalingrado, iniciado a Batalha de Stalingrado.
12: O cruzeiro britânico RMS Laconia é torpedeado e afundado pelo submarino alemão U-156.
15: O porta-aviões estadunidense USS Wasp é afundado pelo submarino japonês I-19 nas Ilhas Salomão.
[editar] Outubro
3: O primeiro lançamento do foguete alemão V-2 acontece em Peenemünde, Alemanha.
18: Hitler ordena a execução dos comandos aliados capturados.
23: Inicia-se a Segunda Batalha de El Alamein no Egito.
25: Os prisioneiros judeus são deportados da Noruega para Auschwitz.
[editar] Novembro
6: Termina a Batalha de Madágascar.
8: Começa a Operação Tocha. Forças norte-americanas e britânicas desembarcam na Argélia e em Marrocos (sob governo de Vichy).
10: Forças alemãs ocupam a França de Vichy.
11: Forças alemãs entram na França não ocupada, violência extrema usada pelos nazistas.
15: Termina a Batalha de Guadalcanal, no sul do Pacífico.
19: Contra-ofensiva em Stalingrado.
27: A frota francesa é posta a pique em Tulon.
30: Batalha de Tassafaronga.
[editar] Dezembro
1: O racionamento de gasolina e café começa nos Estados Unidos.
2: Professor Enrico Fermi instala o primeiro reator nuclear na Universidade de Chicago.
12: Tropas alemãs tentam romper o cerco a Stalingrado, mas fracassam e pedem ajuda, Hitler responde: "Lutem até o último homem!!"
24: Almirante francês François Darlan é assassinado em Algiers.
[editar] 1943
[editar] Janeiro
14: Começa a Conferência de Casablanca entre o presidente americano Franklin D. Roosevelt e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill. Líderes decidem por rendição incondicional.
16: O Iraque declara guerra à Alemanha, à Itália e ao Japão.
20: O Chile rompe as relações diplomáticas com a Alemanha, a Itália e o Japão.
24: Termina a Conferência de Casablanca.
28: O 8º Exército britânico captura Tripoli, na Líbia.
29: Ernst Kaltenbrunner é nomeado como o chefe do Escritório Central de Segurança do Reich (RSHA) após o assassinato de Reinhard Heydrich.
31: O 6º Exército alemão (Von Paulus) rende-se no bolsão de Stalingrado. A ocasião marca o ponto de virada da guerra na Rússia.
31: Batalha do Mar de Barents, a marinha alemã é humilhada, levando Hitler a ordenar a destruição de todos os navios de superfície alemães.
[editar] Fevereiro
2: Termina a Batalha de Stalingrado, com a vítória da União Soviética e o fim do mito de invencibilidade do exército alemão. (Primeira grande derrota da Alemanha em terra).
6: General Dwight D. Eisenhower é nomeado Comandante em Chefe de todas as forças aliadas na África do Norte.
7: Começa o racionamento de sapato nos Estados Unidos.
8: Em apenas oito dias (até o dia 16) os soviéticos recapturam Kursk, Rostov e Kharkov.
8: Os últimos soldados do Império do Japão se retiram de Guadalcanal
9: Após quase seis meses de combate com os japoneses, os americanos declaram a ilha de Guadalcanal livre de inimigos.
14: A cidade russa de Rostov do Don é libertada.
18: No discurso à nação, Joseph Goebbels, ministro da Propaganda alemão, declara a guerra total contra os aliados.
[editar] Março
1: Forças soviéticas tomam Demyansk.
2: Tropas alemãs iniciam a retirada da Tunísia. Começa a Batalha do Mar de Bismarck até o dia 4.
8: Forças norte-americanas são atacadas pelas tropas japonesas na ilha Bougainville.
9: O submarino alemão U-510 torpedeia oito navios em três horas ao largo da costa do Brasil.
13: Tentativa de assassinato de Adolf Hitler.
15: Forças alemãs retomam Kharkov.
29: Começa o racionamento de carne, queijo e manteiga nos Estados Unidos.
[editar] Abril
6: Forças do Eixo retiram da Tunísia.
7: Forças alemãs terminam a retirada da Tunísia. A Bolívia declara guerra à Alemanha, à Itália e ao Japão. Adolf Hitler e Benito Mussolini se reúnem no palácio Klessheim.
18: Almirante japonês Yamamoto, morto em combate aéreo, é substituído pelo Almirante Koga.
19: Começa o Levante do Gueto de Varsóvia.
25: A União Soviética rompe as relações diplomáticas com a Polônia.
[editar] Maio
9: Forças alemãs e italianas na Tunísia rendem-se aos britânicos.
11: Tropas americanas invadem a ilha Attu nas Ilhas Aleutas.
12: Tropas alemãs (Afrika Korps) e italianas se rendem aos aliados no Norte da África. A Conferência de Trident, também conhecida como Terceira Conferência de Washington, começa em Washington, DC. O Uruguai rompe as relações diplomáticas com a França.
13: Tropas alemãs e italianas rendem-se aos aliados na África do Norte.
16: O gueto é destruído. Termina o Levante do Gueto de Varsóvia.
17: Tropas chinesas rendem-se aos japoneses.
18: O Chile rompe as relações diplomáticas com a Bulgária, a França, a Hungria e a Romênia.
22: Os submarinos alemães, os U-boats, são retirados do Atlântico Norte. Termina a Batalha do Atlântico.
24: A Marinha alemã interrompe as batalhas com submarinos no Atlântico Norte.
24: Josef Mengele torna-se oficial médico chefe do campo de concentração de Auschwitz.
27: Termina a Conferência de Trident.
[editar] Junho
3: O Comitê Francês de Libertação Nacional é criado.
4: General Henri Giraud torna-se o comandante das forças da França Livre no Norte da África.
13: Os últimos resistentes alemães no Norte da África são derrotados.
16: Termina o levante dos judeus no Gueto de Varsóvia.
22: Os submarinos alemães são retirados do Atlântico Norte, encerrando a Batalha do Atlântico. O cerco a Alemanha vai se fechando.
[editar] Julho
5: Começa a Batalha de Kursk, a maior batalha de blindados da história em Kursk, na Rússia.
10: Tropas aliadas desembarcam na Sicília, deflagrando a Operação Husky.
19: Roma, capital da Itália, é bombardeada pelos aliados pela primeira vez.
25: O governo fascista de Mussolini é derrubado. Bendito Mussolini é preso por ordem do rei italiano. Marechal Pietro Badoglio torna-se primeiro-ministro da Itália.
28: O fim do fascismo italiano é anunciado.
[editar] Agosto
6: Começa a Batalha do Golfo de Vella entre os Estados Unidos e o Império do Japão nas Ilhas Salomão.
17: Começa a Conferência de Quebec entre o presidente Franklin D. Roosevelt e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill. 7° Exército Americano, comandado pelo general George Patton, entra em Messina, Itália.
19: Roosevelt e Churchill assinam o Acordo de Quebec durante a Conferência de Quebec.
23: Forças soviéticas recapturam Kharkov.
24: Termina a Conferência de Quebec.
25: Lorde Louis Mountbatten é nomeado Comandante Supremo Aliado na Ásia do Sudoeste.
[editar] Setembro
3: A Itália assina o armistício com os aliados. Começa a Campanha da Itália.
4: A União Soviética declara guerra à Bulgária.
8: General norte-americano Dwight D. Eisenhower anuncia a rendição da Itália aos aliados.
9: Tropas americanas e britânicas desembarcam em Salerno, Itália. O Irã declara guerra à Alemanha.
10: Forças paraquedistas alemães ocupam Roma até o dia 11.
12: Benito Mussolini é resgatado pelo grupo de paraquedistas alemães, comandados pelo coronel Otto Skorzeny.
22: Submarinos anões britânicos atacam o couraçado Tirpitz no fiorde de Kaa, Noruega.
23: Benito Mussolini declara a criação de um Estado fascista no norte da Itália.
25: Soviéticos retomam Smolensk.
[editar] Outubro
1: Tropas aliadas ocupam Nápoles, na Itália.
7: 98 prisoneiros civis americanos são executados na Ilha Wake.
12: O marechal-de-campo Erwin Rommel é nomeado comandante das forças armadas alemãs de defesa da costa francesa.
13: O governo oficial da Itália (não mais comandada por Mussolini) declara guerra à Alemanha.
18: Começa a Terceira Conferência de Moscou.
[editar] Novembro
1: A Marinha dos Estados Unidos desembarcam em Bougainville nas Ilhas Salomão.
6: Forças soviéticas libertam Kiev.
11: Termina a Terceira Conferência de Moscou.
20: Tropas americanas desembarcam em Tarawa.
22: Começa a Primeira Conferência de Cairo entre o presidente americano Franklin D. Roosevelt, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o generalissimo chinês Tchang Kaï-chek.
26: A Colômbia declara o estado de beligerância com a Alemanha.
25: Aprovação pelo comando supremo aliado do plano da Operação Shingle que prevê um desembarque no setor de Anzio, de detrás das linhas alemãs.
25:Frente do Pacífico. 5 contratorpedeiros norte-americanos interceptam no mar das Ilhas Salomão, perto do cabo Saint-Georges (Nova-Bretanha), um esquadrão japonês de 5 contratorpedeiros que transportam soldados e material para a ilha de Buka. Três contratorpedeiros japoneses são afundados.
26: Termina a Primeira Conferência de Cairo.
28: Começa a Conferência de Teerã. O presidente americano Franklin D. Roosevelt, o primeiro-minstro britânico Winston Churchill e o líder soviético Josef Stalin reúnem-se em Teerã para discutir a estratégia de guerra.
[editar] Dezembro
1: Termina a Conferência de Teerã.
4: Marechal Tito proclama a criação de um governo provisório da Iugoslávia em exílio. Começa a Segunda Conferência de Cairo entre o presidente americano Franklin D. Roosevelt, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o presidente da República da Turquia İsmet İnönü.
6: Termina a Segunda Conferência de Cairo.
24: General americano Dwight D. Eisenhower é nomeado Comandante Supremo das Forças Aliadas na Europa.
26: O cruzador alemão Scharnhorst é afundado por navios britânicos ao largo do Cabo Norte, na Noruega.
29: As Forças Francesas do Interior (FFI) são criadas.
[editar] 1944
[editar] Janeiro
2: O cargueiro norte-americano Albert Gallatin é torpedeado e afundado pelo submarino japonês ao largo da costa da Arábia.
6: Exércitos soviéticos avançam na fronteira polonesa, contrariando a vontade da Inglaterra de ter uma Polônia livre e democrática.
16: Dwight D. Eisenhower é nomeado Comandante Supremo das Forças Aliadas na Europa.
17: A Batalha de Monte Cassino começa. Forças britânicas na Itália atravessam o Rio Garigliano. Termina o racionamento de carne na Austrália. A Colômbia assina a Declaração das Nações Unidas.
18: Termina o Cerco de Leningrado.
22: Tropas aliadas desembarcam em Anzio, Itália.
26: A Argentina rompe relações diplomáticas com a Alemanha e o Japão. A Bolívia rompe relações diplomáticas com a Alemanha, a Itália e o Japão.
27: A Libéria declara guerra à Alemanha e ao Japão.
30: Começa a Conferência de Brazzaville.
31: Tropas americanas invadem Majuro, nas Ilhas Marshall.
[editar] Fevereiro
3: General Francisco Franco reafirma a neutralidade da Espanha.
4: A Argentina rompe as relações diplomáticas com a Bulgária, a França de Vichy, a Hungria e a Romênia.
7: Em Anzio, as forças italianas lançam uma contra-ofensiva.
15: Os aviões aliados bombardeiam o mosteiro em Monte Cassino, Itália.
16: A União Soviética e a Finlândia assinam um armistício.
17: A Batalha de Enewetok começa (até o dia 23).
18: HMS Penelope é torpedeado e afundado pelo submarino alemão U-510.
19: Começa a Big Week (Semana Grande) com bombardeamentos aéreos norte-americanos contra centros de produção de aviões alemães.
20: O 5º Exército dos Estados Unidos chega ao Monte do Mosteiro em Cassino, Itália.
22: A União Soviética bombardeia Estocolmo.
[editar] Março
2: Os bombardeiros British Halifax e Lancaster atacam as fábricas de aviões em Meulan-les-Mureaux e Albert, na França.
8: Os aviões norte-americanos bombardeiam Berlim.
9: Os aviões sovéticos atacam Tallinn, Estônia.
12: O Comitê Político de Libertação Nacional é criado na Grécia.
19: A Hungria é ocupada pelas forças alemãs.
22: Tropas japonesas invadem a Índia.
24: Tropas alemãs matam 335 civis italianos em Roma. Os pilotos ingleses são assassinados no campo de concentração alemão. Os alemães executam 336 civis italianos (incluindo os judeus) em Roma. General britânico Orde Wingate morre de um acidente aéreo na Birmânia.
24 a 25: 76 prisioneiros de guerra escapam do campo de Stalag Luft III em Sagan (hoje Żagań na Polônia) e cinquenta são recapturados e executados.[6][7]
[editar] Abril
3: Operação Tingstênio: Os aviões britânicos danificam o couraçado Tirpitz no fiorde de Kaa.
5: Charles de Gaulle é nomeado Comandante de todas as forças armadas da França Livre.
10: Soviéticos capturam Odessa. A Libéria assina a Declaração das Nações Unidas.
12: O rei Vítor Emanuel III da Itália anuncia sua abdicação em favor de seu filho, Humberto II.
14: Crimeia e Odessa são libertadas pelas forças soviéticas.
17: Japoneses começam a última ofensiva na China.
21: Os aviões aliados bombardeiam Paris, a capital francesa.
22: Aliados desembarcam em Hollandia e Aitape, na Nova Guiné.
24: Tropas australianas entram em Madang, na Nova Guiné.
[editar] Maio
3: Termina o racionamento de carne nos Estados Unidos.
9: A cidade ucraniana de Sebastopol é libertada pelas tropas soviéticas. A Força Aérea dos Estados Unidos ataca os aeroportos franceses.
12: Tropas alemãs rendem-se na Crimeia.
18: Termina a Batalha do Monte Cassino com a vitória aliada. Começa a deportação em massa de vários tártaros da Crimeia para partes distantes da União Soviética.
23: Tropas britânicas e canadenses ocupam Pontecorvo, Itália.
26: Os aviões aliados bombardeiam as cidades francesas de Chambéry, Grenoble, Lyon, Nice e Saint-Étienne.
27: Tropas aliadas invadem a ilha Biak, na Nova Guiné. Aliados bombardeiam a cidade francesa de Marselha.
29: Tropas britânicas ocupam Aprilia, Itália.
[editar] Junho
4: Roma é libertada pelos aliados.
6: Tropas aliadas desembarcam na Normandia, conhecido como o Dia D. Começa a Batalha da Normandia, a invasão aliada na França, ocupada pelos alemães.
7: Bayeux é libertada pelas tropas britânicas.
13: As primeiras bombas V-1 explodem na Inglaterra. Churchill pede para usar gás venenoso nos civis alemães, mas é impedido de tal ato.
15: Forças americanas desembarcam em Saipan, nas ilhas Marianas.
19: Começa a Batalha do Mar das Filipinas (até o dia 20).
22: Os soviéticos lançam a ofensiva que destruíra o Grupo de Exércitos Centro nazista. A operação Bagration
27: Forças norte-americanas libertam Cherburgo.
28: O Ministro de Informação de Vichy, Philippe Henriot, é assassinado.
30: Os Estados Unidos rompem as relações diplomáticas com a Finlândia.
[editar] Julho
3: Forças soviéticas libertam Minsk, Bielorrússia.
7: O exército do Japão é derrotado em Saipan.
9: Tropas britânicas e canadenses ocupam a cidade francesa de Caen.
16: Chega à Nápoles o 1º escalão da Força Expedicionária Brasileira.
18: Hideki Tojo renúncia como primeiro-ministro do Japão.
20: Atentado contra a vida de Adolf Hitler, uma bomba é colocada perto de sua mesa por um general alemão descontente com o andamento da guerra. Apesar da forte explosão e de 4 pessoas terem morrido nos dias que se passaram devido aos ferimentos, o Führer sobreviveu e agora está convencido que a providência o salvou e que a missão dele é ganhar a guerra.
21: Tropas norte-americanas desembarcam em Guam.
25: Os aliados avançam além da Normandia, iniciando a Operação Cobra.
28: Os soviéticos tomam Brest-Litovsk.
[editar] Agosto
1: Começa a Revolta de Varsóvia.
2: A Turquia rompe as relações diplomáticas com a Alemanha.
4: Os aliados libertam Florença do jugo nazista.
14: Tropas aliadas desembarcam na costa francesa entre os portos de Toulon e Cannes.
15: Tropas aliadas desembarcam no sul da França, iniciando a Operação Dragão, também conhecida como a Operação Anvil.
15: Tropas canadenses capturam a cidade de Falaise, na França.
18: Ernst Thaelmann é executado no campo de concentração de Buchenwald.
24: Operação Goodwood III: novo ataque e danos ao Tirpitz pela Fleet Air Arm.
25: Paris é libertada pelas forças aliadas. A Romênia declara guerra à Alemanha.
28: As cidades francesas de Marselha e Toulon são libertadas.
30: Exército alemão abandona a Bulgária.
31: Os soviéticos capturam Bucareste.
[editar] Setembro
3: A Antuérpia é tomada pelos aliados.
4: Os britânicos libertam a cidade belga de Antuérpia. Tropas britânicas entram em Bruxelas, a capital da Bélgica.
5: A União Soviética declara guerra à Bulgária.
6: A Bulgária declara guerra à Alemanha.
7: A Hungria declara guerra à Romênia.
8: Londres é atingida pela bomba voadora V-2 pela primeira vez.
12: A Romênia assina o armistício com o Reino Unido, os Estados Unidos e a União Soviética.
13: Um armistício russo-romeno é assinado.
17: Assalto aero-transportado não obtém sucesso na Holanda, iniciando a Operação Market Garden.
19: Um armistício entre a Finlândia e a União Soviética é assinada, terminado a Guerra da Continuação.
22: Forças soviéticas capturam Tallinn, a capital da Estônia.
24: San Marino declara guerra a Alemanha, tendo sido invadida pela Alemanha no ano anterior, para captura de 100.000 refugiados lá.
26: A Estónia é ocupada pelo Exército Vermelho. A Operação Market Garden termina.
28: Tropas canadenses libertam o porto francês de Calais.
[editar] Outubro
1: Os soviéticos invadem a Iugoslávia.
2: Termina a Revolta de Varsóvia.
4: Aliados desembarcam na Grécia.
6: O 2° e 3° escalões da Força Expedicionária Brasileira chegam ao porto de Nápoles.
9: Começa a Quarta Conferência de Moscou entre o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o premiê soviético Josef Stalin.
14: Atenas é libertada pelas forças aliadas.
14: Erwin Rommel comete suicídio.
19: Termina a Quarta Conferência de Moscou.
20: Belgrado é libertada pelo Exército russo.
20: Tropas norte-americanas desembarcam em Leyte, nas Filipinas.
23: Os soviéticos entram no leste da Prússia.
23: Começa a Batalha do Golfo de Leyte (até o dia 26 de outubro), a maior batalha naval da história. O poderio aero-naval japonês é dizimado pela marinha americana.
28: A Bulgária assina o armistício com a União Soviética, os Estados Unidos e o Reino Unido.
[editar] Novembro
3: Dois comandantes supremos da Insurresição Nacional Eslovaca, Generais Ján Golian e Rudolf Viest, são capturados, torturados e executados pelas forças alemãs.
4: Forças do Eixo rendem-se aos aliados na Grécia.
6: Franklin D. Roosevelt é reeleito presidente dos Estados Unidos.
12: Os bombardeiros britânicos Lancaster, carregando bombas Tallboy, afundam o couraçado alemão Tirpitz.
24: Tropas francesas capturam Strasburgo.
26: Heinrich Himmler ordena a paragem das atividades e a destruição dos crematórios de Auschwitz-Birkenau. Destruição do crematórios de Auschwitz e Stutthof.
[editar] Dezembro
7: O 4° escalão da Força Expedicionária Brasileira chega a Nápoles.
16: Hitler dá seu último passo e dá a ordem para que os alemães lancem uma ofensiva nas Ardenas, iniciando a Batalha das Ardenas. Começa a Batalha do Bulge.
24: O navio de transporte belga SS Leopoldville é afundado na costa da França.
26: Tropas americanas resistem em Bastogne. A ofensiva alemã é detida.
17: Tropas alemãs, comandadas pelo comandante do SS Jochen Peiper, executam 86 prisoneiros americanos na ofensiva das Ardenas, conhecido como o Massacre de Malmedy.
31: A Hungria declara guerra à Alemanha.
[editar] 1945
[editar] Janeiro
1 a 17: Os alemães retiram-se das Ardenas.
9: Forças americanas desembarcam em Luzon, nas Filipinas.
16: O bolsão alemão nas Ardenas é eliminado.
17: Tropas soviéticas libertam Varsóvia.
20: A Hungria assina o armistício com os Estados Unidos, o Reino Unido e a União Soviética. O Exército Vermelho ocupa Varsóvia.
25: Termina a Batalha do Bulge.
26: Os japoneses retiram-se da costa chinesa.
27: O campo de concentração de Auschwitz é libertado pelas tropas soviéticas.
30: O navio a vapor alemão Wilhelm Gustloff é torpeadeado e afundado por três torpedos do submarino soviético S-13 ao largo da costa da Prússia.
31: Na cidade francesa de Sainte-Marie-aux-Mines, Eddie Slovik, acusado de deserção, é o único soldado norte-americano e o primeiro desde a Guerra Civil Americana a ser executado por fuzilamento.
[editar] Fevereiro
2: O Equador declara guerra à Alemanha.
4: Começa a Conferência de Yalta entre o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o líder soviético Josef Stálin.
4: Manila é retomada.
7: O Paraguai declara guerra à Alemanha.
12: O Peru declara guerra à Alemanha. A Conferência de Yalta termina.
13: Forças soviéticas ocupam Budapeste, terminado a Batalha de Budapeste. A cidade alemã de Dresden é bombardeada pelas forças aéreas aliadas.
14: O Uruguai declara guerra à Alemanha.
15: O campo de concentração de Gross-Rosen é libertado pelas forças soviéticas.
19: Tropas americanas desembarcam em Iwo Jima, dando início à Batalha de Iwo Jima.
20: Os soviéticos capturam Danzig.
21: Tomada de Monte Castelo pela FEB (Força Expedicionária Brasileira), após três meses de luta.
23: Seis marinheiros norte-americanos fincam a bandeira dos Estados Unidos da América no topo da Monte Suribachi em Iwo Jima e são fotografados chamados Raising the Flag on Iwo Jima.
24: O Egito declara guerra ao Eixos.
25: A Turquia declara guerra à Alemanha.
26: A Síria declara guerra à Alemanha e ao Japão.
[editar] Março
1: A Arábia Saudita declara guerra ao Japão e à Alemanha.
3: Tropas aliadas libertam o campo dos prisioneiros de guerra em Forbach.
4: A Finlândia declara guerra à Alemanha. Tropas britânicas e canadaneses libertam Vynen e Apeldoorn.
7: Os aliados cruzam o Reno, utilizando a ponte de Remagen. A Romênia declara guerra ao Japão.
18: 1.250 bombardeiros norte-americanos atacam Berlim.
19: Tóquio é atacada com bombas incendiárias por B-29s. Milhares de civis morrem.
20: Mandalay é libertada pelas tropas indianas.
26: Os aliados capturam Iwo Jima, terminado a Batalha de Iwo Jima.
28: A Argentina declara guerra à Alemanha e ao Japão.[8]
29: O Exército Vermelho entra na Áustria.
30: Forças soviéticas capturam Danzig.
[editar] Abril
1: Tropas norte-americanas invadem Okinawa, a cidade japonesa.
4: Tropas norte-americanas libertam o primeiro campo de concentração de Ohrdruf na Alemanha.
5: Começa a Revolta Georgiana de Texel.
7: Kantaro Suzuki torna-se o primeiro-ministro do Japão. O encouraçado japonês Yamato é afundado no norte de Okinawa.
10: Forças aliadas libertam o campo de concentração nazista de Buchenwald.
11: Soviéticos e iugoslavos assinam pacto.
12: Presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt morre e é sucedido por Harry Truman.
13: Os soviéticos capturam Viena. Tropas aliadas libertam os campos de concentação de Belsen e de Buchenwald.
14: Começa a Batalha de Montese.
15: Forças aliadas capturam Arnhem. O campo de concentração de Bergen-Belsen é libertado pelas tropas britânicas.
16: O navio alemão Goya é afunado pelo submarino soviético L-3.
17: Forças brasileiras libertam a cidade italiana de Montese das forças alemãs, terminado a Batalha de Montese.
20: Nuremberg é capturada pelos aliados.
23: Os soviéticos entram em Berlim.
25: Forças russas e americanas encontram-se ao largo do rio Elba. Começa a Conferência de San Francisco.
28: Benito Mussolini, ao tentar fugir para a Suíça, é capturado por guerrilheiros italianos, executado juntamente com a amante e seu corpo é pendurado. A 148.ª Divisão Alemã rende-se para a FEB (Força Expedicionária Brasileira).
29: O campo de concentração de Dachau é libertado pelo 7° Exército dos Estados Unidos. Forças brasileiras libertam a comuna italiana de Fornovo di Taro das forças alemãs e italianas fascistas. Veneza, a cidade italiana, é libertada pelo 8° Exército Britânico.
30: Adolf Hitler e sua esposa de um dia, Eva Braun, cometem suicídio em Berlim. Karl Dönitz é o sucessor.
[editar] Maio
1: Rádio de Hamburgo anuncia a morte de Adolf Hitler na batalha. Em Berlim, Joseph Goebbels e sua esposa cometem suicídio após matar seus seis filhos.
2: Forças alemães na Itália rendem-se.
4: Forças alemães nos Países Baixos, na Dinamarca e noroeste da Alemanha rendem-se. O campo de concentração de Neuengamme é libertado pelo Exército britânico.
5: Tropas alemãs nos Países Baixos rendem-se. O campo de concentração de Mauthausen é libertado pelas forças norte-americanas. A Dinamarca é libertada pelas tropas aliadas.
7: General Alfred Jodl assina a rendição incondicional das forças alemãs às forças aliadas e russas em Reins, França, terminado a participação da Alemanha na guerra na Europa.
8: Celebração do Dia da Vitória na Europa entre a maior parte dos Aliados. Tropas alemãs rendem-se na Noruega.
9: Celebração do Dia da Vitória na Europa na União Soviética. Exército Vermelho ocupa Praga. As Ilhas do Canal são libertadas. Hermann Göring é capturado pelo 7° Exército dos Estados Unidos. O campo de concentração de Theresienstadt é libertado pelas tropas soviéticas.
11: Forças alemãs rendem-se na Tchecoslováquia.
20: Termina a Revolta Georgiana de Texel.
22: Heinrich Himmler comete suicídio.
[editar] Junho
5: Aliados dividem Alemanha e Berlim em quatro zonas de controle.
10: Forças australianas invadem Bornéu.
19: O Reino Unido começa a desmobilização.
20: Schiermonnikoog, uma ilha neelandesa, é a última parte da Europa libertada pelas tropas aliadas.
21: Forças americanas capturam Okinawa, terminando a Batalha de Okinawa.
26: A Carta das Nações Unidas é assinada por 50 países em San Francisco, terminado a Conferência de San Francisco.
30: Forças norte-americanas libertam Luzon, nas Filipinas.
[editar] Julho
5: As Filipinas são declaradas libertadas.
8: A Noruega declara guerra ao Japão.
16: A primeira bomba atômica Trinity/Experiência Trinity é testada no Novo México.
17: Começa a Conferência de Potsdam entre o presidente norte-americano Harry S. Truman, o líder soviético Josef Stálin e o primeiro-minstro britânico Winston Churchill.
18: Regressa ao Brasil o 1° Escalão da Força Expedicionária Brasileira.
26: Clement Attlee torna-se o primeiro-mininstro do Reino Unido.
30: O navio de guerra norte-americano USS Indianapolis é afundado pelo submarino japonês I-58.
[editar] Agosto
2: Termina a Conferência de Potsdam.
6: A primeira bomba atômica, Little Boy, é lançada sobre Hiroshima pelo B-29 Enola Gay.
8: A União Soviética declara guerra ao Japão.
8: A Carta das Nações Unidas é ratificada pelo Senado dos Estados Unidos.
9: A segunda bomba atômica, Fat Man, é lançada sobre Nagasaki pelo B-29 Bock's Car. Forças soviéticas invadem Manchúria.
14: Philippe Pétain, chefe do regime de Vichy, é condenado à morte por um tribunal de guerra francês. Imperador japonês Hirohito aceita os termos da Declaração de Potsdam.
15: O Japão rende-se incondicionalmente aos aliados, conhecido como Dia V-J.
22: Forças japonesas rendem-se ao Exército Vermelho.
[editar] Setembro
2: General japonês Tomoyuki Yamashita rende-se às forças filipinas e norte-americanas em Kiangan, Ifugao. A rendição oficial do Japão é assinada a bordo do encouraçado norte-americano USS Missouri, na Baía de Tóquio, marcando o fim da Segunda Guerra Mundial. Douglas MacArthur aceita a rendição japonesa. O presidente norte-americano Harry S. Truman declara o Dia V-J.
4: Forças japonesas rendem-se na Ilha Wake.
5: Cingapura é oficialmente libertada pelas tropas britânicas e indianas.
7: Os últimos bolsões japoneses rendem-se na China, Birmânia e Hong Kong, determinando o fim da Segunda Guerra Mundial após seis anos de guerra contra o nazi-fascismo.
25: O Partido Nazista é oficialmente declarado ilegal na Alemanha.
[editar] Ver também
Cronologia da Primeira Guerra Mundial
Cronologia dos antecedentes da Segunda Guerra Mundial
Cronologia do Brasil durante a Segunda Guerra Mundial
Referências
↑ a b c d e Royal Institute of International Affairs. Chronology and Index of the Second World War, 1938-1945. [S.l.]: Meckler, 1990.
↑ http://www.ibiblio.org/pha/timeline/4106int.html
↑ http://www.nationsencyclopedia.com/Europe/Finland-HISTORY.html
↑ http://www.ibiblio.org/pha/timeline/4107int.html
↑ G. Hermon Gill (1957). Australia in the War of 1939-1945. Series 2 - Navy - Volume I.
↑ http://www.seconde-guerre.com/chronologie/chronologie-mars-1944.html
↑ Pilot Officer Bertram A. "Jimmy" James. Página visitada em 9 de maio de 2010.
↑ http://www.ibiblio.org/pha/policy/1945/450328a.html
[editar] Ligações externas
Especiais Deutsche Welle (em português)
Segunda Grande Guerra (em português e em inglês)
Grandes Guerras (em português)
Avalon Project - World War II : Documents (em inglês)
The World at War - Diplomatic Timeline 1939-1945 (em inglês)
Second World War - Chronology/Timeline (em inglês)
World War 2 Timeline 1939-1945 - Worldwar-2.net (em inglês)
Second World War Day by Day (em inglês)
Events Home Page (em inglês)
Stone & Stone: War Diary Calendar (em inglês)



Este anexo sobre História ou um historiador, integrado ao Projeto História é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Obtida de "http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Cronologia_da_Segunda_Guerra_Mundial"
Categorias: Segunda Guerra Mundial | Cronologias
Categoria oculta: !Esboços sobre História
Ferramentas pessoais
Entrar / criar conta Espaços nominais
Anexo Discussão VariantesVistas
Ler Editar AçõesVer histórico
Busca
Navegação
Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Colaboração
Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Estaleiro Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar
Criar um livroDescarregar como PDFVersão para impressãoFerramentas
Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Link permanente Noutras línguas
Afrikaans Català Deutsch English Español Eesti Français Bahasa Indonesia Italiano עברית ‪Norsk (bokmål)‬ Română Русский Slovenščina Српски / Srpski ไทย 中文 Esta página foi modificada pela última vez às 06h44min de 1 de janeiro de 2011.
Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-Compartilhamento pela mesma Licença 3.0 Unported (CC-BY-SA); pode estar sujeito a condições adicionais. Consulte as Condições de Uso para mais detalhes.
Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais

COPYRIGHT WIKIPÉDIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Contador de visitas